Usuário Muxutruk

Usuário por: 1 ano (de 22 Jul, 2017)
Tipo: Usuário cadastrado
Privilégios: Dar votos negativos
Denunciar
Publicar em murais
Nome completo:
Localização: Em algum lugar do universo.
Site:
Sobre: Um não queria contar com ninguém, e Um não entendia o por qué era impar se antes dele havia alguém.
Um não queria contar com ninguém, e Um sentia que depois dele estava o infinito.
E a Um o eterno lhe dava medo, assim que Um, morto de pavor, notou a Zero.
E quando Um viu a Zero, pensou que Zero era o número mais bonito que tinha visto e que, mesmo vindo antes do que ele, era inteiro.
Um pensou que em Zero havia encontrado o amor verdadeiro, que em Zero havia encontrado a seu par,
assim que decidiu ser sincero com Zero e dizer-lhe que embora era um Zero á esquerda, sería o Zero que lhe daria valor e sentido á sua vida.
Isso do ser o primeiro já não lhe ia, assim que deveu fazer uma grande bem-vinda.
Juntos eram pura alegria e se completavam. Um tinha Zero tolerancia ao álcool, mas com Zero se podia tomar uma coca-cola zero pelo seu aniversário, embora para isso tivessem que se inventar uma data Zero no calendário.
Zero era algo fechado e lhe custava representar textos mas, junto a Um, faziam o perfeito código binário.
Eram os dígitos do bairro e processavam o amor a diário, mas Um não sabe o que tem até que o perde, assim que Um perdeu a Zero.
E para quando Um se deu conta, Zero já contava da mão com Menos Um, que apesar de ser algo negativo lhe tratava como uma rainha.
A Zero lhe gostava que Menos Um for original, ter um oco em Menos Um, um roteiro com o que podiam brincar.
Zero lhe gostava que Menos Um não fosse mais um, que Menos Um não fosse ordinal.
Que fosse justamente competitivo e que quando brincassem ao UM, Menos Um não lhe deixasse ganhar.
Zero sentia que a diferença de Um, Menos Um sim lhe tratava como um número de verdade.
E Menos Um não ponhia mases, nem pretendia dar-lhe valor a Zero pondo vírgulas entre eles.
Menos Um não tinha complexos, e quando faziam o amor, a Menos Um lhe encantava estar baixo Zero.
E Um, mais uma vez voltou a ficar só, separado como uma unidade.
Sem Zero, sua vida se consumia como uma vela. Sem Zero, o tempo em ele fazia seca ...
E Um começou a contar mas sem Zero, esqueceu dos beijos de Zero, do sexo com Zero, dos ciúmes de Zero ...
E Um começou a contar, mas sem Zero.
Um esqueceu de Zero e lhe disse Adeus. Um esqueceu de Zero e talvez até do amor, e começou a contar até no que mais medo lhe dava; até o infinito.
... Ou talvez só até Dois.

Atividade de Muxutruk

Pontuação: 70.723 pontos (classificado em #13)
Título: Ouro
Perguntas: 74 (73 com melhor resposta escolhida)
Respostas: 7.842 (1.320 escolhidas como a melhor)
Comentários: 1.142
Votou em: 2.310 perguntas, 600 respostas
Distribuiu: 2.851 votos positivos, 59 votos negativos
Recebeu: 9.994 votos positivos, 38 votos negativos

Mural de Muxutruk

Entre ou registre-se para publicar neste mural.
Boa  Madrugada POETA !
escrito 29 Jan por GLOOVESTREET
...