+12 votos
162 visitas
em Curiosidade por (2,6K pontos)

Entre ou cadastre-se para responder esta pergunta.

13 Respostas

+5 votos
por Bronze (12,3K pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta
Na minha modesta opinião, a ideia de que o politicamente correto cerceia a liberdade de expressão é um mimimi vitimista... É um chororô de alguns machos brancos heterossexuais de classe média e formação superior que gostariam de reproduzir impunemente os mesmos preconceitos que seus tataravôs nutriam com orgulho (eu disse "tataravôs", com acento circunflexo) e de algumas mulheres que ainda não superaram certo patamar de compreensão da própria condição...

... Sentem-se limitados por ser censurados ao fazer piadas sobre estupro de mulheres "feias" (elas deveriam aproveitar a situação como oportunidade de dar uma trepadinha, ora, por que não?)... Sentem-se diminuídos por não poder equiparar pessoas negras a orangotangos sem ser denunciados ao Ministério Público. Querem ter o direito de tratar os gays e as lésbicas como sub-cidadãos, qualquer que seja o ambiente em que estejam.

Esses e essas forçam os limites da clara separação que existe entre liberdade de expressão e ofensa, procurando borrar a distinção; contam para isso com a inestimável contribuição de patrulheiros ferozes do campo oposto, que enxergam violação de direitos até na lei da gravidade.
+3 votos
por Bronze (18,4K pontos)
Não, porque a liberdade de expressão é limitada pelo direito alheio. E o politicamente correto é a regra moral (e não legal) de não ferir as opções das outras pessoas.
+3 votos
por (1,9K pontos)
A lacração usa o politicamente correto pra censurar quem não é do lado deles
+2 votos
por (2,5K pontos)
Liberdade de expressão com arcar com as consequências do que diz.

Vc pode dizer o que quiser se você arcar com as consequências de que disse.

Se não encara as consequências deve permanecer bem calado.

SIMPLES ASSIM. só os fortes tem direito de expressão, os medrosos e inconsequentes devem permanecer calados
+2 votos
por (4,9K pontos)
editado por
No século 19, na Inglaterra, existia uma "Sociedade para a Supressão do Vício" ("vício", no caso, o contrário de virtude), que era uma patrulha voluntária da moral e dos bons costumes. Sydney Smith, clérigo e escritor, fez esse discurso lá, traduzo livremente uma parte:

"É difícil crer que uma sociedade para a supressão do vício possa ser mantida dentro dos limites do bom-senso e da moderação. Se há muitos que se tornaram membros por causa de um senso de dever, haverá também necessariamente outros que entraram na sociedade para esconder seu mau caráter, e outros cujo objetivo é obterem status realizando uma inquisição enérgica e diligente das imoralidades do público. Os supressores mais estridentes e turbulentos sempre agirão contra os membros mais prudentes da comunidade; os supressores mais violentos serão considerados os mais virtuosos; e aqueles que perceberem o absurdo dessa situação ficarão, por medo de parecerem estar encorajando o vício, temerosos de oporem-se a ela."

"Começando com as melhores intenções do mundo, tais sociedades inevitavelmente se degeneram num receptáculo de todo tipo de intriga, impertinência e malícia. Homens cujo ofício é apanhar ratos adoram apanhar ratos. O caçador de insetos avança sobre os insetos com deleite; e o supressor de vícios tem prazer em encontrar vícios."

https://bit.ly/2LW6oWy

Se você está preocupado em ser empático sem censurar, se você sabe que não existe uma cartilha, já não está debatendo o politicamente correto. Porque ele é a censura, ele é a vontade de criar normas e o prazer em denunciar e ter controle sobre as outras pessoas. O espírito de caça às bruxas que dá vida ao politicamente correto é cíclico. Apareceu nesse moralismo do século 19, na caça aos comunistas nos anos 50 nos EUA, e agora de novo. E quando some, só deixa pra trás o senso do quanto é ridículo censurar certos aspectos da vida pública, não uma fórmula de comportamento. É como tentar uma cantada: a quantidade de exceções inviabiliza a criação de regras. Você discerne o certo e o errado por experiência e intuição. Conheci uma garota puxando conversa com ela no shopping, quando ela estava usando fone de ouvido e jogando Nintendo DS, o tipo de situação em que, segundo toda pretensa "cartilha", a pessoa está claramente dizendo "não perturbe!"
+2 votos
por Platina (80,9K pontos)
Olha,eu já me enchi desse assunto e tbm do aue que fazem.
+2 votos
por (1,1K pontos)
O politicamente correto é uma praga dos novos tempos.
É um recurso para cercear a liberdade das pessoas.
+2 votos
por Bronze (22,2K pontos)
Tem um pouco disso,alguns exemplos famosos/recentes..

Uma série dos mesmos showrunners de GOT,onde os estados do sul teriam vencido a Guerra da Secessão e a escravidão ainda persistia,projeto abandonado pela reação do público·

O tal DJ,que na premiação da FIFA pediu para uma jogadora dançar,foi massacrado e teve que se desculpar e talz,mas ele havia pedido antes para o Mbappé dançar.
+1 voto
por Ouro (57,9K pontos)
Depois da resposta da Amy, não há mais nada a dizer! rsrs
+1 voto
por Prata (27,8K pontos)
Politicamente correto é subjetivo, depende do sujeito, da comunidade inserido e da cultura. O que é ético a uns é rejeitado por outros.
+1 voto
por Ouro (70,8K pontos)
E ¿o que seria o "politicamente incorreto"?. Primeiro definamos isso.

Se isso significa ofender a dignidade de outra pessoa, não tem "liberdade" que valha.

Não há nada no direito á liberdade de expressão que também dê a alguém o direito ao mau comportamento.

É muito importante que todos entendamos que o discurso de ódio é prejudicial, incivilizado, antiético, imoral e obstrucionista; impede que pessoas normais expressem suas opiniões honestas, o que constitui uma violação de seus direitos á liberdade de expressão e liberdade de pensamento.

Não acomete, tudo o contrário; nos permite dizer qualquer coisa que queiramos (com respeito e consideração).
 
Boa noite.
+1 voto
por Ouro (54,6K pontos)
Sim, é. Liberdade de expressão inclui a liberdade de ofender, ofender é uma expressão. É por isso que a liberdade deve ser regulada pelo politicamente correto, não é porque se chama "liberdade" que é algo bom. Deve existir um equilíbrio entre regras e liberdade.
0 votos
por (941 pontos)
Acredito que preconceito discriminação é uma questão bem mais profunda  que uma lei escrita em um papel, não importa qual papel; trata-se de uma questão cultural histórica transcendental; não vejo como uma simples lei pode mudar e sentimento da sociedade; coibir e punir desrespeitos criminosos violação de direitos talvez e pode ajudar; mas o que vejo é uma corrida desenfreada de movimentos propondo um esquartejamento insano da sociedade a incitar mulheres contra homens negros contra brancos LGVTI contra héteros contra contra contra e por ai vai; um amontoado de leis para cada grupo que no final não ha santo que consiga tirar algum proveito da coisa; apenas uma guerra que ninguém sabe que é contra quem; todos são contra, mas contra o que contra que?
Nada tenho contra estes ou aqueles mas vivencio várias situações as quais explicam (explicam não justificam) várias ocorrências criminosas envolvendo homossexuais a se conduzirem em público tipo transporte de massa mesa de bar a reportar em alto e bom tom tpo propaganda eleitora, barbaridades relacionadas a suas experiências e desejos sexuais com vocábulos do mais baixo nível que se possa imaginar; me parece que existem leis que regulamentam este tipo de comportamento e classifica como crime; ocorre que os referidos jamais estão solitários porque necessitam de plateia para promover o show  e dar suporte de segurança; a sociedade é obrigada a conviver com esta imundice; caso alguém os conteste o caldo engrossa ainda mais porque não respeitam nada nem a ninguém, o resultado é um processo por crime de homofobia; onde fica o direito do cidadão que preserva a instituição Família e os bons costumes? onde se encontra a igualdade e o direito de ir e vir? acredito que se ha leis haverão de ser igual para todos; se é crime é crime não importa se é homem mulher trans ou sabe-se la o que mais.

Perguntas relacionadas

Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...