+4 votos
57 visitas
perguntado em Esporte por Cobre (7,1K pontos)
Em 1995 o Flamengo contratou Romário (campeão do Mundo em 1994 e Bola de Ouro) para fazer dupla de ataque com Sávio, pérola da base (e que anos depois foi para o Real Madrid). No carioquinha, foi um fiasco...

Aí o Flamengo contratou Edmundo, na época o melhor jogador do Brasil (havia acabado de ser bi-campeão brasileiro pelo Palmeiras) para formar o que a diretoria do Flamengo chamava de "MELHOR ATAQUE DO MUNDO"... Novo fiasco: no Campeonato Brasileiro o Flamengo quase caiu para a segunda divisão.

Na época as torcidas adversárias cantavam nos estádios uma paródia de uma propaganda da VARIG que passava na TV... Eu tinha 7 anos de idade e A-DO-RA-VA essa zueira... Não sei porque me lembrei disso agora... Hahahahahahahahahahaha...

3 Respostas

+1 voto
respondida por Prata (29,3K pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta
O Flamengo de anos atrás era um clube megalomaníaco, queria comer sardinha e arrotar caviar. Talvez por isto, entre outras coisas, é que atingiu uma dívida estratosférica entre os clubes brasileiros. Provavelmente, só o torcedor corintiano seja pior que o flamenguista. Claro que não estou falando que todos flamenguistas e corintianos sejam chatos, nem que os chatos sejam a maioria entre eles.

Agora surgiu uma fofoca aí que os chineses da "Alibaba Group", poderiam dar um patrocínio equivalente a 3X mais do que ganha o Palmeiras da Crefisa. Isto na minha opinião, somado ao que o Flamengo já fatura, iria "Bayernizar" o futebol brasileiro, principalmente se outros clubes não conseguirem patrocínios semelhantes.

O Brasil é o único países com 12 grandes clubes, mas na medida que um ou dois conseguirem atingir cifras estratosféricas e os outros não, o futebol brasileiro começará a perder a graça para mim. Eu já acho que do jeito que está, a possiblidade de Flamengo, Palmeiras, São Paulo e Corinthians se sobreporem aos outros com anos será muito grande. Claro....se nenhum dirigente destes referidos clubes fizerem besteira.

Abraço.
comentado por Cobre (7,1K pontos)
Ouço essa conversa de "bayernização" ou "espanholização" desde que me entendo por gente. A primeira vez que ouvi isso foi na época do Palmeiras/Parmalat (eu ainda era criança), depois vieram várias outras ocasiões...

... O Flamengo da era ISL...
... O corinthians com Kia Joorabchia  e o tal "esquema MSI"...
... O SPFC tri-campeão 2006/07/08....
... O Fluminense/Unimed...

Entre outros que agora não me ocorrem.
comentado por Prata (29,3K pontos)
editado por
Acho as coisas diferentes. Nos anos 80 e 90 os grandes times do Brasil podiam jogar de igual para igual com os grandes europeus. Hoje um Boca Juniors da vida têm - ao menos teve anos atrás - o mesmo poder econômico de um Sport. Ainda assim, estamos anos luz dos grandes da Europa em poder econômico. Teve um ano - não me lembro - que o faturamento do Flamengo foi equivalente ao do Crystal Palace.

Veja o tanto de jogadores sul-americanos jogando no Brasil atualmente. A Parmalat foi algo inédito, e você sabe que foi graças a ela que o Palmeiras saiu da fila. Não acho que o Fluminense algum dia ameaçou ou ser maior do que é.Em questões de outros patrocínios, foi provavelmente pura lavagem de dinheiro. E o SPFC foi uma fase.
comentado por Cobre (7,1K pontos)
A minha modesta opinião é que os times são esdruxulamente mal administrados... E aí quando algum time faz um esforço mínimo de organização, quase instantaneamente fica à frente dos demais. Na sequência, os adversários "correm atrás" para ser competitivos e logo ali na frente a situação se inverte...

Lembremos: Há meros 4 anos (apenas 4 anos, no final de 2014 e início de 2015) o Palmeiras era um time endividado, humilhado, sem elenco, sem dinheiro, sem títulos, sem nada (absolutamente nada)... Havia acabado de retornar da Série B e quase voltou para lá na sequência... A única coisa que o Palmeiras tinha era um estádio recém-reformado, no qual não colocou nem um tostão. Bastou um mínimo de racionalidade administrativa (bem sabemos que trata-se de um mínimo mesmo) e olha onde estamos hoje...

Aconteceu com o Flamengo também.. Das mil notícias de salários atrasados no início da década e do quase rebaixamento em 2013 (terminou um ponto acima do Z-4), com campanhas pífias em 2014 (décimo) e 2015 (décimo-segundo) para isso que vemos hoje.

Veja-se o caso do Vasco hoje: é uma completa algazarra... Mas aí aparece um Paulinho e o Vasco recebe R$ 85 milhões (se estivesse organizado, receberia o dobro).

O Santos, nos últimos anos, tem sido risível administrativamente... Mas recebeu mais de R$ 100 milhões pelo Rodrygo, e receberá mais R$ 100 milhões em julho (R$ 208 milhões no total).

... Por quanto o Fluminense venderá o Pedro?

Com o corinthians foi o contrário: esteve nos píncaros entre 2012 e 2017 e agora está na descendente, com taça penhorada, marmitas no prego e dívida impagável.

Permita-me, portanto, manter-me impermeável à ideia de "bayernização" ou "espanholização"... Daqui a pouco os Moreira Salles assumem o Botafogo e PIMBA!, muda tudo no Rio de Janeiro (porque para mim já está claro que o Flamengo vai torrar toda a grana que acumulou nos últimos anos e em breve estará novamente enrolado).
+1 voto
respondida por Bronze (10,8K pontos)
Verdade Amy, esse ataque no carioca fez menos gols que o trio de ataque do Friburguense formado por Cabeção, Dico Maradona e Jair Botelho Pinto.
comentado por Cobre (7,1K pontos)
Hahahahahahahahahahahahahaha...
0 votos
respondida por Diamante (100K pontos)
Um vez eu fui jogar num campo. Eu achei a bola muito grande e a trave enorme ķkkkkkkkk. Gosto de salão.  4 toques e gol .

Perguntas relacionadas

+7 votos
3 respostas
+4 votos
2 respostas
+5 votos
3 respostas
perguntado 28 Set, 2017 em Esporte por Lew CRVG Bronze (20,8K pontos)
+14 votos
12 respostas
perguntado 4 Mar, 2018 em Curiosidade por Luna confusa Prata (45,8K pontos)
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...