+7 votos
46 visitas
perguntado em Religião e Espiritualidade por (3,8K pontos)
editado por


Como você entende essa posição de um dos pais da igreja  antiga?

7 Respostas

+1 voto
respondida por (1,8K pontos)
selecionada por
 
Melhor resposta
A frase "credum ad absurdum", geralmente atribuída a Tertuliano, é apócrifa. A frase que ele realmente disse foi "credum ad ineptum". Tertuliano nunca escreveu a palavra absurdum. A palavra latina "ineptum", ao contrário de "absurdum" não implica em contradição lógica, mas significa, simplesmente, "tolo". Ele disse isso no contexto de que o Evangelho parecia tolice para os céticos.

Ele não era irracionalista, nem fideísta, pois disse que devemos aplicar "a regra da razão" na interpretação das Escrituras (The prescription against heretics, p. 9). Disse também que "todas as propriedades de Deus devem ser tão racionais quanto são naturais", pois "nada mais pode ser adequadamente considerado bom além do que é racionalmente bom; muito menos pode a bondade em si ser abandonada por qualquer irracionalidade" (Against Marcion, 1.23).

Com todo o respeito, você cometeu um equívoco em sua pergunta.
comentado por (3,8K pontos)
Não foi exatamente um equívoco porque essa frase é de domínio público e muito citada exatamente para contrapor a discussão razão x fé.  E essa discussão foi entre o filósofo Pier Paolo D´Arcais e o então cardeal Joseph Ratzinger, depois papa, depois ex-papa.

Aliás os TJ tem um estudo bem interessante sobre o tema. Vale a pena ler.
comentado por (1,8K pontos)
Ainda assim, é uma frase que não se encontra em nenhum de seus escritos, ainda que seja muito citada. Há uma frase parecida, que provavelmente deu origem ao "credum ad absurdum", mas não contém a palavra "absurdum", mas sim "ineptum".

Situações assim não são nada incomum. Há um caso parecido envolvendo Laplace, por exemplo.

A posição de Tertuliano era mais parecida com a de Tomás de Aquino, Justino, Clemente, Agostinho e outros teólogos da igreja.

 A posição de Tertuliano era mais parecida com a de Tomás de Aquino, Justino, Clemente, Agostinho e outros teólogos da igreja. Posição segundo a qual a fé não é irracional, embora hajam questões de fé que estejam além da razão, sem serem contrárias à razão.
+2 votos
respondida por Prata (35,9K pontos)
Falando em latim agora? aprendi  por lá que pra falar em latim é só colocar  "um" no final de cada palavra e pronto....rss
Minha fé é racional, por isso não posso perde-la jamais e muito menos compara-la ou explicá-la..
Quanto a imagem olhando assim,  acho complexa...e algumas coisas passaram na minha cabeça...vejamos:
o mundo sob os pés de Deus?  ahh..não creio nesse deus de autoritarismo.... preferia que fosse umas mãos  abençoando o mundo...
Foi o que me fez pensar, nessa cabeça um tanto confusa.



boa tarde
comentado por (3,8K pontos)
É uma frase muito conhecida e emblemática.
+2 votos
respondida por Prata (31,4K pontos)
editado por
Nem sempre. Há religiosos (admiráveis) que utilizam a razão para provar a fé e isso não é ser uma pessoa ateia como muitos pensam. A razão não é contrária a fé pois a fé pode ser tanto verdadeira como falsa. É claro que há aqueles que vêem as duas coisas como opostas, os adeptos do creo quia absurdum, mas negar toda a razão construída até aqui torna a ideia uma bizarrice.
comentado por (3,8K pontos)
É vero, mas é uma batalha insana. Fé e razão tem se comportado como água e óleo
+1 voto
respondida por Platina (76,2K pontos)
Sabe...
Durante toda a minha vida, a única pessoa q confiei 100% foi meu pai..
Caráter, índole, honra, retidão... e acima de tudo PALAVRA.

Qualquer outra pessoa q me diga determinada informação eu vou inevitavelmente ..PRIMEIRO duvidar, questionar, analisar, racionalizar e então ... Surge a questão entre CONFIAR ou NÃO ( acreditar, dar crédito )

NO caso do meu pai, a confiança era tanta q já de imediato tomava como verdade, sem questionamento pois o mesmo NUNCA se fez necessário ( mesmo q até então me falte parâmetros para avaliar a afirmação em si )

ACREDITO eu q assim q é a FÉ ...
A fé não é a FALTA de questionar ... é a NÃO SENTIR necessidade de questionar por acreditar que HOJE lhe falte compreensão, mas a resposta existe.

NÃO acho errado quem pense o oposto.. lógico.. pq não questionar/racionalizar?
VAI de qual resposta espera vc OBTER ( No caso o ¨VC¨ , é geral e não o VC PAUL EMIC, q fique claro kkkkkkkk )
comentado por (3,8K pontos)
Pai é  uma fortaleza. Felizes daqueles que nela se abrigaram.
+1 voto
respondida por Platina (88,4K pontos)
Pensei que fosse o Catipone .
É Flórida.
Bye.
comentado por (3,8K pontos)
Que diabos é Catipone?
comentado por Platina (88,4K pontos)
É CAPITO QUE É CAPITÃO KKKKKKKK   User Capito  Capitão Caverna.
comentado por (3,8K pontos)
O Capito do Space está aqui? Oh! Batman! Oh! Hulk!
+1 voto
respondida por (284 pontos)
Acho que expressa o que muitos acham que seja a fé. Ainda ontem uma pessoa que conheço disse que se tivesse explicação não se exigiria fé para se acreditar nas coisas espirituais.

Mas não penso como ela. A Bíblia diz que a fé segue à coisa ouvida. Logo, a fé é para ser baseada em coisas que se ouve. Ouvir significa escutar e entender. Então me parece que isso significa que a fé tem que se basear em razão e não apenas emoções e dogmas. Não acho que a fé deva ser cega. Um "eu acredito porque acredito é assim e pronto", mas se deve apresentar evidências, razões para se exercer fé em qualquer coisa.
comentado por (3,8K pontos)
São Tomás de Aquino foi um filósofo que tentou a conexão da fé obtida pela razão ou "a fé raciocinada". A questão é que a amplitude da fé excede o que a racionalidade humana é capaz. E isso porque não conhecemos nem 4% do Universo, suas leis, seus mecanismos, suas matérias interagentes. Pode ser que a fé esteja à frente da razão mecanicista. Por isso a discussão em ambos os campos é conflituosa e sem consenso. Abçs.
comentado por (284 pontos)
Mas me satisfaça uma curiosidade, porque você acredita que a fé excede a capacidade da razão humana? Considera a fé algo irracional?
comentado por (3,8K pontos)
Acho que são campos diferentes. Não deveriam brigar entre si. A razão mecanicista deve se ater ao plano euclidiano e não procurar provas da metafísica: não encontrará. A fé é ilimitada, livre, não está presa à racionalidade porque esta é que é limitada. O ferramental da razão humana é precário para discutir, por exemplo a fé religiosa. Por isso há tanto conflito inútil e infrutífero.
comentado por (284 pontos)
Compreendo. Também acho que não deveria haver brigas ou tentativas de imposição. Afinal, se você realmente acredita em algo, e se trata de algo real, não tem motivo para discutir. Mais cedo ou mais tarde vamos ficar sabendo o que de fato era verdade.

Acho que aí é que muitas vezes desponta o que mencionei como sendo fundamentalismo. A pessoa acredita naquele dogma e sai por aí dizendo que todos os que pensam diferente dela estão condenados a um tormento eterno, por exemplo.  Para mim, este é um dos maiores absurdos do fundamentalismo, enquanto integralismo.

Mas não acho que conversar sobre o assunto seja algo improdutivo. Ouvir as razões dos que pensam de forma diferente sempre pode nos ajudar a ver algo que havíamos despercebido antes. Podemos descobrir que existe lógica, onde antes somente víamos absurdos.
+1 voto
respondida por Ouro (74,4K pontos)
A própria Bíblia diz que as coisas referentes a Deus, são loucuras para os que não crêem.

E quem já tem a fé pode racionaliza-la , explica-la de maneira lógica, mas os incrédulos podem não entender, porque lhes falta o conhecimento da fé.

Portanto, o risco de se perder em meio a racionalização da fé, é daqueles que não entendem o que é ter fé.

Perguntas relacionadas

Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...