+9 votos
21 visitas
perguntado atrás em Curiosidade por Bronze (11,2K pontos)

5 Respostas

+3 votos
respondida atrás por Bronze (13,1K pontos)
Eu gosto de tantos hmmm É um tanto complicado para mim, já que muitas poesias eu gosto e às vezes nem é do autor(a) em si.Outros gosto apenas de versos.Algumas parecerão estúpidas e ridículas para uns, porém tem um significado para mim.
Vou deixar meus 4 favoritos.Se tiver que escolher apenas um, seria a bela Cora Coralina .Poetisa do povo e para o povo .  
4 _ No te rindas do Benedetti

3_ Leilão de Jardim da Cecília Meirelles

2_ A divisão de Cristo do Jorge de Lima
Dividamos o mundo em duas partes iguais:
uma para portugueses, outra para espanhóis.
Vêm quinhentos mil escravos no bojo das naus:
a metade morreu na viagem do oceano.

Dividamos o mundo entre as pátrias.
Vêm quinhentos mil escravos no bojo das guerras:
a metade morreu nos campos de batalha.

Dividamos o mundo entra as máquinas.
Vêm quinhentos mil escravos no bojo das fábricas:
a metade morreu na escuridão, sem ar.

Não dividamos o mundo.
Dividamos Cristo:
todos ressuscitarão iguais.
1_ Aninha e suas pedras da Cora Coralina
Aninha e Suas Pedras

Não te deixes destruir...
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.
PS - Esse está colado no meu armário rs
comentado atrás por Bronze (11,2K pontos)
Nossa ...
Isso mostra que você é uma menina de bom gosto!

Amei todas!!!

^^ Beijos ^^
comentado atrás por Bronze (13,1K pontos)
Um plus pro cê
Alberto Caeiro vulgo pseudônimo de Fernando Pessoa
Em seu poema O guardador de Rebanhos
XXVI

 

Às vezes, em dias de luz perfeita e exacta,

Em que as coisas têm toda a realidade que podem ter,

Pergunto a mim próprio devagar

Porque sequer atribuo eu

Beleza às coisas.

 

Uma flor acaso tem beleza?

Tem beleza acaso um fruto?

Não: têm cor e forma

E existência apenas.

A beleza é o nome de qualquer coisa que não existe

Que eu dou às coisas em troca do agrado que me dão.

Não significa nada.

Então porque digo eu das coisas: são belas?

 

Sim, mesmo a mim, que vivo só de viver,

Invisíveis, vêm ter comigo as mentiras dos homens

Perante as coisas,

Perante as coisas que simplesmente existem.

 

Que difícil ser próprio e não ver senão o visível!
 
E meu queridinho Drummond
Nao, meu coração não é maior que o mundo.
Ê muito menor.
Nele não cabem nem as minhas dores.
Por isso gosto tanto de me contar.
Por isso me dispo.
Por isso me grito,
por isso freqüento os jornais, me exponho cruamente nas livrarias:
preciso de todos.

Sim, meu coração é muito pequeno.
Só agora vejo que nele não cabem os homens.
Os homens estão cá fora, estão na rua.
A rua é enorme. Maior, muito maior do que eu esperava.
Mas também a rua não cabe todos os homens.
A rua é menor que o mundo.
O mundo é grande.

Tu sabes como é grande o mundo.
Conheces os navios que levam petróleo e livros, carne e algodão.
Viste as diferentes cores dos homens.
as diferentes dores dos homens.
sabes como é difícil sofrer tudo isso, amontoar tudo isso
num só peito de homem... sem que elo estale.

Fecha os olhos e esquece.
Escuta a água nos vidros,
tão calma. Não anuncia nada.
Entretanto escorre nas mãos,
tão calma! vai’ inundando tudo...
Renascerão as cidades submersas?
Os homens submersos —— voltarão?
Meu coração não sabe.
Estúpido, ridículo e frágil é meu coração.
Só agora descubro
como é triste ignorar certas coisas.
(Na solidão de invidíduo
desaprendi a linguagem
com que homens se comunicam.)

Outrora escutei os anjos,
as sonatas, os poemas, as confissões patéticas.
Nunca escutei voz de gente.
Em verdade sou muito pobre.

Outrora viajei
países imaginários, fáceis de habitar.
ilhas sem problemas, não obstante exaustivas e convocando ao suicídio

Meus amigos foram às ilhas.
Ilhas perdem o homem.
Entretanto alguns se salvaram e
trouxeram a notícia
de que o mundo, o grande mundo está crescendo todos os dias,
entre o fogo e o amor.

Então, meu coração também pode crescer.
Entre o amor e o fogo,
entre a vida e o fogo,
meu coração cresce dez metros e explode.
— Ó vida futura! nós te criaremos


Bjo e um ótimo fim de semana :)
+2 votos
respondida atrás por Prata (25,5K pontos)
Poesia de Florbela Espanca... Declamação de Eunice Munhões
Poesia cantada "Amar Amar" Florbela Espanca...
Um lindo fim de semana
Cigano Romany
comentado atrás por Bronze (11,2K pontos)
Bela poesia ... Obrigada
Um lindo fim de semana para você também!

^^ Beijos ^^
+2 votos
respondida atrás por Prata (26,5K pontos)
+2 votos
respondida atrás por (3,2K pontos)
Cecília Meireles foi estupenda no poema Cânticos.
0 votos
respondida atrás por Prata (34,1K pontos)
Castro Alves o po[eta!

ja poemas e poesais sao varias muitas dos poetas famosos como do castro alves emachado de assis, e as minhas mesmas tambem ne !

Perguntas relacionadas

+5 votos
3 respostas
+9 votos
9 respostas
perguntado 3 Set, 2017 em Curiosidade por Freak. Bronze (11,8K pontos)
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...