+4 votos
20 visitas
perguntado em Notícias e Atualidades por (370 pontos)

EUTANÁSIA É O ATO INTENCIONAL DE PROPORCIONAR A ALGUÉM UMA MORTE INDOLOR PARA ALIVIAR O SOFRIMENTO CAUSADO POR UMA DOENÇA INCURÁVEL OU DOLOROSA.

2 Respostas

0 votos
respondida por Ouro (74,5K pontos)
Se aconteceu a morte cerebral, não existe mais razão para manter o corpo funcionando por meio de aparelhos.

Nesse caso sim a eutanásia é a solução.

Minha opinião a respeito disso é influenciada sim pela minha fé cristã, porque se existe a vida espiritual ainda, Deus é quem decide a hora da morte.

Dar ao homem esse poder de decisão é perigoso,  mesmo achando que está sendo guiado por Deus a agir assim.

Muitos se recuperaram de graves doenças, pessoas já saíram de comas profundos e voltaram a vida normal,  e a eutanásia pode configurar suicídio, e sempre terá o mesmo resultado.
0 votos
respondida por (3,2K pontos)
Eu acho que uma pessoa em estado terminal deve ter o direito de botar o ponto final nos seus próprios termos, ao invés de esperar pelo fim de uma maneira que talvez lhe seja indigna. Mas questões assim nunca são simples, preto no branco. Uma vez que você abre um precedente, mesmo que ele seja legítimo, logo surgem complicações. Por exemplo, se uma pessoa sabe que vai desenvolver uma doença sem cura, como Alzheimer, ela já pode se adiantar e fazer a eutanásia? E se ela tem uma doença que não é fatal, mas só tem 10% de chance de cura? E se for 20% de chance? 30%? 50%? Se a pessoa tiver 30 anos e for perfeitamente saudável, exceto por uma depressão não tratada, ou mesmo não diagnosticada (portanto com julgamento afetado pela doença), pode fazer eutanásia, sob alegação de que a vida é um sofrimento?

Eu acho que a gente ter opinião formada sobre um assunto assim é menos importante do que debater ele abertamente, de maneira informada e sem preconceitos.
comentado por Bronze (11,3K pontos)
Então se eu tiver depressão ou a vida fr TÃO desgraçada posso pedir eutanásia?
comentado por (3,2K pontos)
Não foi isso que eu disse, foi? Eu disse que, uma vez que você abra um precedente legítimo, um caso em que a eutanásia seja legalizada, vão aparecer pessoas querendo usar esse precedente pra justificar a eutanásia em casos cada vez menos defensáveis. Então, ser contra ou a favor da eutanásia, como se fosse uma questão binária, não ajuda. Existem casos e casos, e é preciso entender isso, debater em quais casos a eutanásia é aceitável, defensável, e em quais não é, como acontece com qualquer assunto importante pra sociedade.

Perguntas relacionadas

+3 votos
1 resposta
+3 votos
1 resposta
+3 votos
2 respostas
+4 votos
6 respostas
+7 votos
8 respostas
Seja bem vindo ao Gloove, seu novo site de perguntas e respostas. Crie uma conta gratuita e participe!
...